Outros Escritos

CONTOS

Amante Efêmero
Ano: 2015
Editora: Independdente
eBook: AMAZON

Sinopse:
Amante Efêmero é um conto delicado de um jovem que, após ter sua orientação sexual descoberta pelos pais, sai de casa sem rumo, entretanto com uma decisão para sanar os seus problemas e evitar trazer vergonha para sua família, porém o destino tão misterioso e inexplicável se encarregará de mostrar a esse jovem o quanto sua nova determinação e escolhas podem estar erradas.







ANTOLOGIAS



Le Monde Bizarre: O Circo dos Horrores
Ano: 2012
Editora: Estronho
eBook: AMAZON

Conto: Remendos na Carne

Sinopse:

Le Monde Bizarre é o nome da companhia de entretenimento circense mais antiga, ainda em atividade, de que se tem notícias. Seu fundador, Monsieur Serge Tissot, criou um mundo particular onde habitavam os mais bizarros seres já vistos na terra. De homens de duas cabeças até criaturas inomináveis e quase indescritíveis. Curiosamente, o significado de seu nome é pastor. E era assim que ele também se denominava. Um pastor de criaturas esquecidas e abandonadas pela humanidade. Porém, um dia, cansado de viver em sua fazenda ao sul da França, cuidando dos pobres miseráveis aos quais dava abrigo, Serge fundou a companhia que daria voltas e mais voltas ao mundo, mostrando a todos a escória humana que as cidades insistiam em esconder. Vendeu sua fazenda e quase todos os seus pertences, investindo tudo em seu ousado projeto. Carruagens luxuosas para ele e os mais íntimos e outras carroças não muito confortáveis por dentro, mas excepcionalmente belas por fora. Chamar a atenção era seu principal objetivo ao chegar às cidades onde se instalava por alguns dias.


Até aqui, nada de excepcional. Apenas mais um circo de bizarrices que apresentava espécimes da degradação humana. Porém, existem causos e lendas sobre Le Monde Bizarre, que deixaram discretos rastros na história. Discretos porque o medo sempre dominou aqueles que eventualmente sobreviveram aos acontecimentos que até hoje correm a boca pequena, em um quase segredo de estado, em que até mesmo as autoridades preferem considerar apenas como lendas e nada mais.

Os leitores devem ter notado que citei anteriormente que o circo ainda está em atividade. Segundo os atuais componentes, a direção do espetáculo bizarro passou de geração para geração, após a morte de Serge Tissot, que teria se dado em condições misteriosas. Como seu primeiro sucessor, seu filho mais velho, que carregava na certidão o nome do pai, decretou no dia de sua posse, que, daquela data em diante, todos os futuros sucessores deveriam usar o seu nome como homenagem ao homem que ousou mostrar ao mundo as suas feridas, sendo eles parentes ou funcionários de confiança que por ventura viessem a herdar a responsabilidade de não deixar que o próprio circo morresse.

No entanto, senhoras e senhores, o que tenho a dizer pode parecer absurdo e inaceitável, mas digo com a convicção de quem carrega imagens e visões reveladoras que perturbam meus sonhos há décadas. Faço parte de um grupo de pessoas que está disposto a contar detalhes de episódios horripilantes que levam a assinatura de Monsieur Serge Tissot e sua trupe do Le Monde Bizarre. E, para abrir essa caixa de segredos, eu posso lhes dizer com toda convicção que Monsieur Serge Tissot não vive apenas através de uma tradicional homenagem que atravessa séculos. Ele não é apenas um nome. Serge Tissot é talvez o maior mistério de sua própria companhia, pois ele vive em carne e osso e comanda todo o espetáculo de atrocidades que acontece fora da lona de seu circo, nas cidades por onde eles passam. Os mais velhos podem reconhecer em seus olhos, o homem que muda de face a fim de esconder sua imortalidade.

Nosso grupo de escritores vai levá-los em uma viagem pelo mundo. Passaremos por vários países, visitando desde as pequenas vilas até as metrópoles que escondem em seus becos escuros, os crimes deixados para trás, pela trupe de Le Monde Bizarre.

Le Monde Bizarre, o circo dos horrores está chegando. Já posso ouvir a música e as gargalhadas sinistras. O choro dos torturados e os gemidos sufocados de algumas pobres atrações. Ouço a voz poderosa de Monsieur Serge Tissot. Vejo muito sangue, vísceras e atrocidades sem limite.

Prepare-se você também, pois palhaços nada convencionais podem bater à sua porta, convidando seus familiares para o incrível e grandioso espetáculo da noite, no qual a atração final pode ser VOCÊ!

http://editora.estronho.com.br/


Versos Vampíricos
Ano: 2012
Editora: Literata 

Poema: A Dama das Horas Tardias

Sinopse:
A poesia é como o ar que respiramos ou as águas cristalinas que matam nossa sede. Não podemos existir sem ambos, da mesma forma que a poesia está em tudo que existe nesse vasto mundo humano ou sobrenatural. E não seria diferente com os mais belos e mortais seres da noite, os vampiros. A imortalidade, a sede de sangue, o sofrimento, o ódio, a fúria, as perdas e as desilusões que a vida eterna causa e a de causar. Muitos vampiros já caminharam e ainda caminham pela penumbra da noite, declamando seus verso vampíricos, uns a procura de seu par perfeito para compartilhar a eternidade e outros apenas atraindo suas vitimas para o abraço mortal.



Moedas para o Barqueiro - VOL. II
Ano: 2011
Editora: Andross

Conto: O Beijo da Dama

Sinopse: 
A morte chega e, com ela, paradoxalmente uma nova vida. Mas, para se chegar nessa nova existência, é preciso atravessar o rio que separa o mundo dos vivos do mundo dos mortos. Caronte é o barqueiro que faz essa travessia. Entretanto, exige incondicionalmente seu pagamento: duas moedas. Caso contrário, o desencarnado ficará preso entre duas terras. Moedas Para O Barqueiro VOL. II traz novas histórias sobre a única certeza da vida. E um conselho: ande sempre com suas moedas. Você nunca sabe quando precisará delas.




Ventos Poéticos
Ano: 2011
Editora: Literata

Poemas: Contraditório; Fascínio; Manipulador de Sentidos  

Sinopse:
A poesia de cada dia vinda de todos os lugares. Como o vento que sopra e traz novas emoções, sentimentos, e desperta curiosidade. Às vezes apenas como uma brisa leve ao amanhecer. Às vezes como um tufão ao final da tarde anunciando tempestade. Os Ventos Poéticos vêm para manifestar o que há no âmago de cada ser; o que foi, o que é, e o que será melodia no assovio do vento em cada canto do mundo.






Contos Cotidianos
Ano: 2011
Editora: Regência

Conto: Devaneios da Realidade

Sinopse:
Nesta obra prevalece a diversidade, de maneira harmônica, devido às também variadas rotinas, estilos de vida e crenças.
Podemos constatar as diferenças culturais e de estilo narrativo permeando os diversos contos e crônicas, com conteúdos e formas tão diversos quanto surpreendentes.
Também há a licença poética que somente quem compõe, dela pode fazer uso sem que as regras de linguagem o limitem... Salve Guimarães Rosa que se utilizava dela como ninguém.
Aqui não terá somente o cotidiano puro e simples, e sim o cotidiano agregado à esperança e à fantasia, devido ao fato destes importantes componentes terem um grande peso em nossos dias.




O Segredo da Crisálida
Ano: 2011
Editora: Andross

Poema: Imago

Sinopse:
O estado de permanente transição a que estamos condicionados talvez seja a essência inegável da vida. Tudo o que nos remete à passagem do tempo revela mutação. Lentas e graduais, ou bruscas e repentinas, as diversas transformações que vivenciamos cotidianamente irrompem como movimentos definidores de nossa identidade e construtores e nossa trajetória. A poesia é uma das formas mais frutíferas de expressão das metamorfoses. E, quase sempre, não se pode prever qual é o resultado das mutações. Então fica o mistério. É como tentar descobrir o segredo da crisálida





Ecos da Alma

Ano: 2010
Editora: Andross


Poema: O Arlequim e a Bailarina

Sinopse:
Quando buscamos entender o ser humano, deparamos com o desconhecido. Então nutrimos sentimentos intrigantes que nos corroem intimamente a ponto de ouvirmos sons até então despercebidos e que nos fazem enxergar a verdadeira essência da vida. Assim, as palavras ao outro se tornam mais singelas e as páginas ganham traços sutis, como os feitos pelos poetas deste livro. Pare um minuto e ouça os ecos da alma...









Comentários

Postagens mais visitadas